Ômega-3 e pressão arterial

Resultado de imagem para omega 3

Estudos anteriores mostram que modificações na dieta e no estilo de vida, incluindo a atividade física, redução do sódio e suplementação de óleo de peixe podem reduzir a pressão arterial, melhorar a eficácia de medicamentos antihipertensivos, e diminuir o risco de doença cardiovascular. Os ingredientes ativos do óleo de peixe considerados responsáveis por seu efeito antihipertensivo são os ômega-3 EPA e DHA.

Os resultados de uma análise recente demonstrou que o EPA + DHA são tão eficazes e, em alguns casos mais eficazes, do que outras intervenções relacionadas ao estilo de vida, incluindo o aumento da atividade física e a restrição do álcool e do sódio, para diminuir a pressão arterial entre populações hipertensas não tomando medicamento antihipertensivo. A resistência vascular sistêmica diminuída através de mudanças na função endotelial é considerada o principal mecanismo pelo qual o EPA e o DHA podem diminuir a pressão arterial.

Uma resistência sistêmica vascular diminuída e uma baixa pressão arterial podem reduzir o risco de ruptura de placa coronariana, derrame e complicações do derrame, incluindo o declínio cognitivo relacionado, melhorando assim efeitos adversos para populações de maior risco. A evidência de estudos indicam que a promoção de mais de 2g/dia de EPA + DHA pode reduzir tanto a pressão arterial sistólica como a diastólica, com benefícios mais fortes observados em pessoas hipertensas que não estão tomando medicamento antihipertensivo. Além disso, uma dose menor (entre 1-2g/dia) pode reduzir a pressão sistólica, mas não a diastólica.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *