Farmácias de Portugal tem limite na venda de medicamentos

farmacias-de-portugal-com-limite-na-venda-de-medicamentos
Foto: Shutterstock

O limite vai passar a ser de somente duas embalagens de cada medicamento, por mês e por utente.

De acordo com uma noticia divulgada pelo Jornal de Noticias (JN), as farmácias vão passar a estar limitadas na dispensa de embalagens, de cada medicamento, por mês e por utente, de acordo com o definido por uma portaria de 2016 que só ontem foi implementada a nível informático.

O limite vai passar a ser de somente duas embalagens de cada medicamento, por mês e por utente. Contudo, há exceções. Quem tenha dificuldade em deslocar-se ou vá viajar para fora do país, por exemplo, ou quem tenha de fazer algum tratamento em que a quantidade de embalagens necessárias para cumprir o tratamento é superior a duas por mês.

A lei que entrou ontem em vigor indica que “as farmácias apenas podem dispensar um máximo de duas embalagens, por linha de prescrição, ou de quatro embalagens, no caso das embalagens em dose unitária, por mês”.

Esta medida foi criada com o objetivo de “minimizar a ocorrência de fraude nos medicamentos com receita e, simultaneamente, permitir um controlo mais rigoroso da despesa do Serviço Nacional de Saúde, sem que a mesma tenha a ver com falta de medicamentos ou dificuldades na gestão de stocks. A medida pode ainda saldar-se pela positiva no combate ao desperdício devido a prazos de validade expirados neste tipo de medicamentos.

Fonte: Netfarma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *