Primavera contribui para aumento de casos de conjuntivite alérgica

primavera-contribui-para-aumento-de-casos-de-conjuntivite-alergica
Foto: Shutterstock

Especialista do hospital São Camilo dá dicas para evitar casos de conjuntivite alérgica e aproveitar a estação mais florida do ano

Com a chegada da primavera, é comum o aumento dos casos de conjuntivite alérgica. Mas por que a estação das flores e os dias mais longos e quentes favorecem esse quadro? A resposta está no pólen das plantas.

O pólen é uma pequena substância que algumas árvores e flores dispersam pelo ar, geralmente no início da manhã, no final da tarde e em alguns momentos em que o vento balança as folhas das árvores, atingindo pessoas geneticamente predispostas.

Confira dicas para não desenvolver conjuntivite alérgica durante a primavera:

– Realizar a limpeza dos olhos e do nariz com soro fisiológico para hidratar;
– Evitar coçar os olhos;
– Evitar frequentar jardins ou locais com muito vento;
– Lavar as mãos com frequência, uma vez que elas são agentes transmissores de vírus e bactérias;
– Deixar as janelas de casa e do carro fechadas no início da manhã e no fim da tarde;
– Trocar com mais frequência as toalhas de rosto, lençóis e fronhas.

Em caso de acometimento ocular, deve-se procurar um especialista, que poderá orientar os exames necessários para diagnóstico e tratamento adequado.


Fonte: Hospital São Camilo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *