Pesquisa aponta os 5 remédios campeões de busca na web

Modelos inovadores agilizam dispensação de medicamentos · Assistência  Farmacêutica Avançada

Uma pesquisa da Consulta Remédios apontou os cinco remédios campeões de venda durante a pandemia da Covid-19. Segundo a plataforma, a procura por esses medicamentos aumentou 215% nos últimos seis meses em comparação com o mesmo período anterior.

Confira a relação dos remédios:

1. Ivermectina

Esse medicamento teve quase 7 milhões de buscas entre abril e agosto deste ano. É utilizado para o tratamento de diversas doenças parasitárias, como piolho e sarna. Pode ser administrado por via oral ou tópica.

As reações adversas são, em geral, de natureza leve e transitória. Durante o tratamento com Ivermectina podem ocorrer raramente as seguintes reações: diarreia, e náusea, astenia, dor abdominal, anorexia e vômitos.

2. Cloroquina

Com quase 2,5 milhões de buscas entre abril e agosto, a cloroquina sempre é centro de muitos debates sobre sua eficácia. O medicamento é destinado ao tratamento da malária, além de ser  indicado para artrite reumatoide e lúpus.

As reações mais comuns são dor de cabeça, enjoo, vômito, diarreia, manchas avermelhadas na pele, visão turva e febre; dor na barriga, coceira, irritação.

3. Azitromicina

Com mais de 2 milhões de buscas, as indicações mais comuns do Azitromicina são para o tratamento de infecções do trato respiratório inferior, incluindo bronquite e pneumonia, em infecções da pele e infecções do trato respiratório superior, como faringite e sinusite, além de infecções sexualmente transmissíveis.

Entre as principais reações adversas estão dor de cabeça, náusea, vômito, diarréia, desconforto abdominal, perda de apetite, entre outros.

4. Hidroxicloroquina

Com quase 2 milhões de buscas no período de abril a agosto, é uma variação da cloroquina. É indicado para o tratamento de doenças como afecções reumáticas e dermatológicas, artrite reumatoide, lúpus e malária. Dentre as reações adversas estão dor abdominal, náusea, prurido, anorexia, cefaleia, visão borrada, entre outros.

5. Nimesulida

O anti-inflamatório teve mais de 1 milhão de buscas no período de abril a agosto. É destinado ao tratamento de uma variedade de condições que requerem atividade anti-inflamatória, analgésica e antipirética. Diarreia, náusea e vômito são as reações adversas mais comuns.

Apesar da grande quantidade de boatos e notícias divulgadas acerca de alguns medicamentos, ainda não existem evidências científicas que comprovem a eficácia desses cinco remédios para o tratamento da Covid-19.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *