Neotigason, remédio usado para psoríase, deixa de ser fabricado no Brasil

https://guiadafarmacia.com.br/anvisa-aprova-novo-tratamento-para-psoriase/

Foto: Shutterstock

O laboratório Teva Farmacêutica, responsável pela produção de Neotigason no Brasil, afirma que o desabastecimento do remédio para psoríase é temporário

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que a empresa Teva Farmacêutica Ltda. notificou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acerca da descontinuidade temporária do remédio para psoríase, Neotigason. O medicamento é composto pela substância acitretina, indicado para o tratamento das formas mais graves da psoríase, como a eritrodérmica e a pustular.

A psoríase é uma doença inflamatória da pele, crônica e de origem genética. Assim, a doença é caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas. Tais lesões normalmente aparecem em placas no couro cabeludo, cotovelos e joelhos.

A Teva é o único laboratório no Brasil que fabrica a acitretina. A substância é utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o controle da doença. De acordo com o laboratório, o desabastecimento do produto é temporário. A justificativa é que o desabastecimento decorre de restrições operacionais no local de fabricação do medicamento. De acordo com a empresa, todas as providências necessárias e cabíveis estão sendo tomadas para que a comercialização do medicamento volte à normalidade o mais breve possível.

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) é a unidade da SES responsável pela dispensação de medicamentos para o SUS. Eles recomendam que os pacientes procurem seus respectivos médicos. Assim, neste período de desabastecimento, possam encontrar formas alternativas de tratamento. Dessa forma, não interrompendo o tratamento e não havendo qualquer prejuízo do controle da doença.

Fonte: Jornal da Cidade

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *